15 março 2010

Metam a rolha onde eu cá sei!

O Assis, tido por uma espécie de inteligente, ou está a reinar ou toma-nos por parvos. Diz o pimpão que o PS pretende levar ao plenário da Assembleia da República a questão da rolha social-democrata. Mas para quê? Se no PSD querem cortar o pio a alguém, o problema basicamente é deles. Pode ser feio, coisa e tal mas o problema é deles. Agora fazer disso ponto de discussão parlamentar? Estes tipos não têm mais nada que fazer?

6 comentários:

António de Almeida disse...

Tudo serve para gozo, acha que o PSD desperdiçaria a oportunidade perante igual cenário, se a situação fosse inversa?...

Ferreira-Pinto disse...

Por acaso, António de Almeida, dou-lhe razão, mas eu, enquanto cidadão e até como socialista, não me revejo nessas palhaçadas!

Tite disse...

Eu também gostava de entender o porquê do desperdício de tempo com quem não vale a ponta dum chavelho. Mas eu também não pretendo ser inteligente, né?

Ferreira-Pinto disse...

Cara Tite às tantas, às tantas somos bem mais finos que os camelos que se passeiam naquele hemiciclo!

Eduardo Miguel Pereira disse...

FP, enquanto se discute o acessório, não se fala do fundamental. E como o fundamental é difícil e dá trabalho, nada como entreter a plebe com os acessórios.
E a coisa só tende a piorar, porque com o facilitismo instaurado no Ensino, as gerações futuras serão, seguramente, menos capacitadas para o raciocinio e consequentemente mais facilmente manipulaveis.

Ferreira-Pinto disse...

Plenamente de acordo, Eduardo! Aliás, quando o Vicente Jorge Silva falou duma geração rasca acertou em cheio ... mas pode-se ter equivocado nos tempos. As que aí vêm ainda serão piores.