18 março 2010

Quando ontem ouvi estas declarações do team manager do Sporting, fiquei pasmo, não só pelo seu teor, mas acima de tudo pela forma, grotescamente agressiva, como as mesmas foram proferidas.
Daí que, não tenha estranhado quando ainda há pouco tomei conhecimento destas tristes notícias.
A verdade é que dos lados de Alvalade, longe vão os tempos em que aquela eclética agremiação desportiva era conhecida, e consequentemente respeitada, por ser um clube da nobreza, não só social, mas também dos mais altos valores desportivos. Hoje, é gerida por um chorrilho de betinhos arrogantes, mal educados e arruaceiros que incitam constantemente à violência.
A tradição já não é o que era !

13 comentários:

Ferreira-Pinto disse...

Ó Eduardo valha a verdade que, de facto, parece que já houve mosquitos por cordas entre adeptos, mas não sei se as palavras de Salema Garção foram o rastilho.

As claques do SCP, à semelhança aí dos "No Name" e dos cá de cima "Super" (melhor fora que se chamassem "Mini"), não são anjos ou meninos do coro e sempre foram pródigas em sarilhos.

Obviamente que o Salema podia ter tido mais cuidado nas palavras e nem precisava de chamara Simão à colação (nessa perspectiva o Paulo Assunção fez pior que ainda antes de roer a corda no Porto, a roeu ao Sporting), mas interpretei mais aquilo como um apelo à galvanização dos adeptos posto que na Liga Europa está a salvação da época!

Infelizmente, em Portugal com ou sem dirigentes, as pessoas tendem a esquecer que um jogo de futebol é um jogo de futebol!

Eduardo Miguel Pereira disse...

Quanto às claques, refiro apenas que, juntamente com o elevado preço dos bilhetes, foram os motivadores do meu afastamento dos estádios, nomeadamente da majestosa Catedral da Luz :-))
Mas quanto a este Sr. Salema e ao seu Presidente, o clima de terror verbal em relação aos adversários tem sido uma constante, e já era tempo que, quem de direito, pusesse cobro a esta questão.

Ferreira-Pinto disse...

Admito que sim, Eduardo. Antes, concordo inteiramente.
Só assim se pode trazer alguma serenidade aos estádios e permitir que qualquer pai possa ir com os filhos ao estádio!

Ferreira-Pinto disse...

Ah, é verdade, boa sorte para logo!

Eduardo Miguel Pereira disse...

Desde que não ganhe com um golo marcado com a mão ... está tudo bem !

Ferreira-Pinto disse...

Quem? O Marselha ou o Benfica? :)

Eduardo Miguel Pereira disse...

Ambos ... os dois !!! ehehehe

Ferreira-Pinto disse...

Ó Eduardo mas olha que à altura até deu certo gozo! Especialmente lá por causa da gabarolice do Bernard que de tão ufano proclamava que se perdessem podiam chamar-lhe Bernadette!
Lembras-te?

Eduardo Miguel Pereira disse...

Se me lembro ! e então quando mete Francius em questões de futebol ... até os como carago ! ehehe
Mas acredita que quando ganho como naquela noite, a coisa nunca me sabe bem.

Ferreira-Pinto disse...

Realmente, o melhor é ganhar ali com todo o "fairness", Eduardo.

Aquela mão marota não devia ter existido, mas pronto ...
Curioso que sendo um apaixonado pela França país, também não os gramo por aí além na bola!

Ferreira-Pinto disse...

E foi mesmo cantada a Marselhesa, Eduardo!

Tite disse...

As palavras do Salema Garção não foram as mais convenientes, na minha maneira de ver que é cordata.
No entanto, o comportamento das claques do Atléti nas imediações do jogo foram bem incendiárias.
Felizmente que agora não vou muito ao estádio senão... andava sempre com o coração na boca.
Pronto, agora já não voltamos a sofrer este tipo de pressões. Até para o ano, pessoal!!!!

Rui Figueiredo Vieira disse...

uiiiiiii que dor!!!