11 março 2010

Beata Jacinta

Celebra-se hoje o 100º aniversário da Beata Jacinta Marto que, juntamente com o seu irmão e a prima Lúcia, foram os 3 pastorinhos que viveram as tão famosas aparições de Fátima. Esta é sem dúvida uma das estórias que mais história fez em Portugal.
O folclore criado à volta desta estória foi depois devidamente aproveitado pela Igreja Católica, permitindo assim a edificação do Santuário de Fátima.
Respeito os crentes, respeito qualquer religião (apesar do meu ateísmo), mas custa-me ver que quem orquestrou todo este folclore, que permitiu o enriquecimento de muita gente, tenha tido sempre o cuidado de não divulgar e não dar a devida ênfase à forma miserável e escabrosa como a Jacinta e o seu irmão acabaram por morrer, com 10 e 11 anos respectivamente. Estas crianças foram vítimas da estória e morreram enfraquecidos por consecutivos jejuns e mortificações que, segundo diziam, eram recomendações da Nossa Senhora nas suas aparições.
Mas desta parte da história (e aqui já é, infelizmente, história e não estória) ninguém fala.

6 comentários:

Ferreira-Pinto disse...

Os beatos e os santos sempre deram enomre jeito à hierarquia da Igreja, essa é que é verdade!

Fenix disse...

Há já bastante anos, contaram-me que os industriais de curtumes da região, eram "ajudados" nos seus negócios pelos dinheiros do Santuário, com a condição de ser "apoiantes/simpatizantes" da Igreja e obviamente pagar os respectivos juros...
O materialismo não é compatível com o espiritualismo. E as promessas pagas em Fátima ou seja lá onde for, quanto a mim, é uma tentativa de "traficar influências" divinas a seu favor, e essa religiosidade dispenso-a (e não a respeito)!

Celina disse...

Em primeiro lugar: finalmente encontro alguém que também faz a distinção entre estória e história! Tive que deixar de usar o primeiro nos testes porque contavam como erros! Mas enfim... quanto a Fátima: santos e beatos sempre foi coisa que afastei da minha fé. Sou cristã e católica só de vez em quando. Pessoas que ganham a vida à custa da fé dos outros, pessoas que vivem em palácios de ouro e depois fazem peditórios para os estudantes pobres da Univ Católica... é só de mim ou cada vez mais a Igreja é um mercado? Só o facto de a fábrica que está a preparar as coisas para a vinda do Papa ser a mesma que faz os terços para o CR7 (com CR7 no sítio onde costuma ter Maria) diz muito sobre aquilo em que se tornou a nossa Igreja fraterna.

Eduardo Miguel Pereira disse...

FP, e em determinada altura também deram jeito à hierarquia política cá do burgo, o "Salazinas" que o diga.

Eduardo Miguel Pereira disse...

É verdade Fénix, essa é uma religiosidade que não merece o respeito de ninguém.
Mas não deixo cá de pensar que de facto faz sentido a cooperação Igreja/Curtumes ... aquilo é cá com cada coirão !

Eduardo Miguel Pereira disse...

Olha Celina, pelos vistos, ontem, nem terços de marca CR7 valeram ao míudo :-)))))