11 março 2010

Deslocalização é isto ...

As PÁGINAS AMARELAS dos EUA decidiram levar o negócio para a Índia. Contrataram residentes que passaram a ter de chamar-se John, Joe, Christine e afins; têm de falar bem o americano; se disserem mal "yellow" não prestam e olho da rua; têm de conseguir dois a três contratos por dia, senão olho da rua imediatamente e, "last but not least", custam cinco vezes menos que um trabalhador americano! Estou indeciso entre o "fuck you!" ou decorar o número de Cartão de Cidadão; qualquer dia somos todos um número ...

10 comentários:

Eduardo Miguel Pereira disse...

"...qualquer dia somos todos um número ...", dizes tu é ?
És um optimista irremediável FP, então tu não sabes que já somos todos números há muito tempo ?
Por isso nos chamam de recursos, ou por exemplo colaborador. Já reparaste que as "chefias" já nem dizem que as pessoas são trabalhadores, ou empregados da empresa ?
Não. São colaboradores, ou recursos. Eu desafio as pessoas a irem ao dicionário ver o significado das palavras colaborador e recurso e depois pensem bem se devem permitir que lhes chamem tal coisa.
Olha ! pois cá eu, sempre que me chamam recurso ou colaborador, faço-me surdo e rumo aos WC ... é uma maneira simpática de lhes dizer que me estou a cagar para eles !

Porra ! ainda nem 8 da manhã são e já estou a falar mal ...

Ferreira-Pinto disse...

Realmente, Eduardo, não deixas de ter uma certa razão. Enquanto na Índia fazem já as coisas à descarada, por cá (e não só Portugal) vão disfarçando mas na hora da verdade o recurso que vá para o galheiro!

Em relação àquilo que apontas de ires ao WC, cnfesso que eu e o meu grande chefe temos uma relação muito cordial; passamos um pelo outro "bom dia, senhor doutor", "bom dia, senhor presidente" e tenho cá para mim que em surdina se remata com um "vai-te f...!"

Joaninha disse...

Não para quieto vossa senhoria, sempra a mudar de poiso. Eu por mim vou-o seguindo, se agora é aqui, então é aqui que passarei a comentar.

beijos!

António de Almeida disse...

qualquer dia somos todos um número ...


-Cartão do cidadão
-chip nas matrículas automóveis

A liberdade já conheceu melhores dias...

Carol disse...

Ó maninho, isto nem parece teu... "Qualquer dia somos um número"?! E não somos já?!
Olha, eu sofri um acidente noutro dia e queimei uma mão. Recebi um telefonema de uma das minhas entidades patronais e sabes a que se resumiu a conversa? "Então, quando é que vem trabalhar novamente?". E mais nada!

Blondewithaphd disse...

gaita!!!!, que eu nunca vi ninguém mudar tanto de poiso!! Arre!!! Lá vou ter de ir ao blog e actualizar o raio do link pela enésima vez!! Mas agora só quando vier dos States:)

Ferreira-Pinto disse...

Estou quase como uma
joaninha, senhora doutora Joaninha!

Ferreira-Pinto disse...

Concordo, meu caro António de Almeida, concordo ...

Ferreira-Pinto disse...

E quando vais trabalhar, Carol? Olha lá, ainda mudam para a Índia ... :)

Ferreira-Pinto disse...

Pois é, Blonde, estava aqui a ver quanto tempo demoravas a descobrir o novo poiso :)