16 março 2010

Carta de chamada

Foi com prazer que recebi o convite do amigo Ferreira Pinto no sentido de colaborar nesta espécie de revista, para que a coisa se torne ainda mais abirritante. Cultivo a polémica, faço questão na divergência e tenho prazer em afirmar que há poucas coisas que me agradem mais do que dar uma boa e merecida cacetada. Neste momento de encruzilhada todas as vozes são poucas e toda a imaginação é necessária, vou tentar pois estar à altura das circunstâncias.

8 comentários:

Ferreira-Pinto disse...

Não tenho a menor das dúvidas que não só estará o amigo PQ à altura das circunstâncias, como não deixará os seus créditos por mãos alheias!

E é disso, e originalidade, que quero por cá no 1 (espécie de revista) abirritante.

Celina disse...

Seja bem vindo! :D Porque "todas as vozes são poucas" :D

Eduardo Miguel Pereira disse...

Ora então seja bem vindo aqui ao nosso "tasco".
Força aí nas cacetadas !

indomável disse...

Pois seja muito bem vindo a esta espécie de revista.
Somos poucos, mas fazemos tanto barulho que parecemos imensos!

Vai ser bom ter mais um a chocalhar as consciências!

Fernando Teixeira disse...

Pergunto. Em quem vamos dar uma cacetada?. Digam-me que eu ajudo.
De bom grado o 1 primeiro era nas costas do Alegre, meu antigo camarada na Guiné. Só uma diferença, eu estive a combater no mato como enfermeiro, directas durante 23 meses, ele na Clandestinidade.
Ele é falso e bem parecido com Rangel que em Bruxelas diz mal dos representantes do seu País.

Fada do Bosque disse...

Muito bem vindo! :)

Fernando Teixeira disse...

Olá amiga Fada. Isto por aqui está dificil. Bem queria ter uma mente positiva mas, é difícil. A procura é só para arrendamentos porque cada vez há mais divorcios e há que procurar T1, T1+1 para arrendar.
Calca-se os paralelepípedos das ruas por pouco dinheiro. Aliás, ainda não vendi nada.
Isto é que vai uma crise!...

PQ disse...

Obrigado pelas vossas palavras de boas-vindas. Um abraço