11 abril 2010

PSD - Congresso Numerológico.

O congresso do PSD decorreu sob o signo da numerologia. Senão vejamos :

1, símbolo da unidade, que foi a palavra de ordem do novo líder, Pedro Passos Coelho. O que levou até que Morais Sarmento tivesse recorrido a um daqueles trocadilhos baratos a que se presta a Língua Portuguesa, tão rica em vocábulos, esclarecendo que “unidade não é unicidade”.

E na verdade não foi, pois foram 13 as listas concorrentes. 13, também este, um número de grande tradição numerólogica. Neste caso, nada simpático e muito menos encorajador para os desígnios do partido.

Repare-se ainda que este foi o 33º congresso do partido. 33, a idade com que Cristo morreu, falseado pelo seu amigo Judas. E aqui foi Luís Filipe Menezes quem quis interpretar o papel de Judas, embora António Capucho pouco tenha de Cristo.

Enfim, resta de encorajador o facto da lista vencedora ter atingido os 87% da votação. 87, um número mágico para o PSD, que lembra o ano da 1ª maioria absoluta do Prof. Cavaco Silva.

Será um bom presságio ?

Veremos …

7 comentários:

pedro oliveira disse...

Gostei do discurso de PPC.Que haja mesmo mudança na forma de fazer oposição a JS.

Eduardo Miguel Pereira disse...

Devo confessar que em linhas gerais também gostei do discurso de PPC.
Agora, é hora de passar das palavras aos actos.

Paulita... disse...

Eu por acaso também gostei do discurso, mas duvido muito da força dele passar das palavras aos actos, vamos esperar para ver :)

Ferreira-Pinto disse...

Caramba, tanto número que até já parece o défice ... o discurso não soou mal, não senhor mas não entendi bem qual o verdadeiro e não revelado objectivo da pressa e urgência da revisão constitucional.
Se é só para aquilo que foi dito, não precisa de rever a Constituição.
Também quero ver como evoluem as coisas no espectro mais à direita, com esta deriva do PSD para um território até agora claramente do PP.

Tite disse...

Eles (os líderes) quando chegam veem cheios de boas intenções. O pior é mesmo quando chegam ao poder e se confrontam com a dura realidade do país...

o PPC é só mais um, infelizmente!

Eduardo Miguel Pereira disse...

O que também subentendo no comentário da Tite e com o qual eu concordo, é que muitas das vezes os líderes até vêem com boas intenções, mas o raio dos aparelhos partidárias logo lhes "cortam as vazas", não é ?

Eduardo Miguel Pereira disse...

FP, a resposta à tua dúvida (da direita) tem duas letrinhas apenas : AD !